Skip to content

Instantly share code, notes, and snippets.

Embed
What would you like to do?
Openshift Prerequisites

Openshift prerequisites

Servers

1 Servidor (Master)

  • RHEL 7.6 minimal puro (sem customização);
  • 4 vCPUs;
  • 16 GB de memória;
  • Partição LVM separada para o /var com no mínimo 40GB;
  • Partição do Sistema Operacional com no mínimo 20GB;
  • Mínimo de 1 GB de disco para o /usr/local/bin/;
  • Mínimo de 1 GB de disco para a pasta temporária do sistema;
  • SELinux deve estar habilitado;
  • 25 GB de espaço em um disco secundário (por exemplo /dev/sdb) para storage do docker;

2 Servidores (Infra Node)

  • RHEL 7.6 minimal puro (sem customização);
  • 4 vCPUs;
  • 16 GB de memória;
  • Partição LVM separada para o /var com no mínimo 40 GB;
  • Partição do sistema operacional com no mínimo 20GB;
  • Mínimo de 1 GB de disco para o /usr/local/bin/;
  • Mínimo de 1 GB de disco para a pasta temporária do sistema;
  • SELinux deve estar habilitado;
  • 25 GB de espaço em um disco secundário (por exemplo /dev/sdb) para storage do docker;

2 Servidores (App Node)

  • RHEL 7.6 minimal puro (sem customização);
  • 2 vCPUs;
  • 8 GB de memória;
  • Partição LVM separada para o /var com no mínimo 40Gb;
  • Partição do sistema operacional com no mínimo 20GB;
  • Mínimo de 1 GB de disco para o /usr/local/bin/;
  • Mínimo de 1 GB de disco para a pasta temporária do sistema;
  • SELinux deve estar habilitado;
  • 25 GB de espaço em um disco secundário (por exemplo /dev/sdb) para storage do docker;

Para todos os servidores (masters, infra node e app nodes)

  • Acesso à internet se possível;
  • Entrada do DNS e do reverso para cada servidor;
  • Entrada de um subdomain wildcard no DNS do orgão apontando para o ip de um infra node;
    • Exemplo:
      • FQDN de um servidor (infra node) do Openshift: infra-node01.cliente.dominio.br
      • Entrada DNS wildcard para o subdomain: *.apps.cliente.dominio.br -> ip do servidor infra-node01.cliente.dominio.br
  • Acesso sem firewall entre as máquinas do Openshift se possível;
  • Todos os servidores devem estar com o horário sincronizados via ntp;
  • Se possível, evitar proxy ou fazer uso de proxy transparente.

Para o storage dos componentes internos do Openshift e também para as aplicações, temos que escolher entre três opções:

1) GlusterFS

  • Adicionar pelo menos 3 discos (1 em cada Node ou Nodes dedicados) com a quantidade de storage desejada para o cluster
  • Os nodes que serão utilizados para o OCS (Openshift Container Storage) precisarão de, no mĩnimo, 16GB de RAM adicionais.
  • A comunicação entre estes nodes deve, preferencialmente, ocorrer sobre interfaces 1GbE ou 10GbE.

2) NFS

3) Utilizar o Servidor Master como NFS

  • Necessário aumentar o espaço em disco do servidor em pelo menos 100GB.

A recomendação da Red Hat é a opção número 1 (Gluster). Existem várias restrições para o uso de NFS principalmente quando utilizando registry, metrics e logging em HA.

O uso de NFS é recomendado somente para PoC e testes mais simples no produto.

O documento abaixo mostra mais detalhes sobre o storage no Openshift.

https://docs.openshift.com/container-platform/3.11/scaling_performance/optimizing_storage.html#application-storage-recommendations

Aplicações que fazem escrita simultânea em disco também podem tirar proveito do Gluster.

Mais informações sobre os pré-requisitos, acesse https://docs.openshift.com/container-platform/3.11/install/prerequisites.html

Sign up for free to join this conversation on GitHub. Already have an account? Sign in to comment