Skip to content

Instantly share code, notes, and snippets.

Embed
What would you like to do?
Manual de Revisão de Commit

Manual de Revisão de Commit

O uso de repositórios GIT tem diversos benefícios: trabalho em equipe, desenvolvimento de recursos separadamente, histórico das alterações, etc. Mas para disponibilizar todo o potencial é preciso um pouco de dedicação no momento do commit.

Não é preciso uma vasta experiência para já ter passado por situações como conflito de arquivos onde a mensagem não traz nenhuma informações relevante e é preciso inverstigar o que a outra pessoa estava desenvolvendo ou após atualizar o repositório ver uma mensagem de depuração no meio da aplicação.

Ao fazer commit recomendo reservar uns 5 minutos para dar atenção especial a:

  • sincronização do repositório remoto
  • revisar código
  • conferir arquivos que serão incluídos (staged)
  • mensagem de commit.

Primeiro pull então commit depois push

A simples execução do comando git pull evita merges desnecessários que "sujam" o histórico do repositório e retrabalhos inesperados que podem surgir ao fazer push.

Ao sincronizar com o repositório remoto antes de iniciar o commit possíveis conflitos de código são antecipados e podem ser resolvidos junto com a revisão do código, unificar essas duas tarefas faz parecer uma só.

Tão importante quanto pull é o push, que deve ser feito logo após o commit, principalmente se houver outras pessoas trabalhando no mesmo recurso, caso contrário o cuidado será em vão, pois as situações apresentadas antes podem acontecer.

Revisão de código e arquivos incluídos

Por favor, não negligencie essa etapa com git add . a pressa e falta de cuidado podem causar pequenos problemas que atrapalham o trabalho.

É possivel fazer essa tarefa usando apenas o terminal executando o comando git diff, mas usar a IDE vai facilitar muito pois a maioria delas oferece comparação lado a lado da versão atual e anterior do arquivo. Nesse momento você terá a oportunidade de ler o código escrito, refinar a lógica, ajustar nomes de funções e variáveis e remover códigos de depuração e alterações feitas apenas para teste.

Se após revisar houver certeza que todos os arquivos devem fazer parte do commit use git add ., caso contrário a inclusão ou stage deve ser feita um arquivo por vez, adicionando apenas dos arquivos que de fato fazem parte do recurso. Novamente a IDE pode ajudar nessa etapa, que também pode ser feita por linha de comando.

Recomendações para uma boa mensagem 1

T.L. D.R. (Longo demais, não li):

  1. Separar título e descrição com uma linha em branco
  2. Tente limitar o título a 50 caracteres, ou no máximo 72
  3. Iniciar título com letra maiúscula
  4. O título não deve terminar com ponto
  5. Use o modo indicativo do presente no título
  6. Na descrição faça quebras de linha em até 72 caracteres
  7. Use a descrição para explicar o que e o porquê e não como

Exemplo:

Resume alteração em 50 caracteres

Texto com explicação mais detalhada, caso necessário. Com quebra de
linha em 72 caracteres ou menos. A primeira linha é o título e o
restante do texto a descrição. A linha em branco separando os dois é
obrigatória (a menos que não tenha descrição); vários comandos como
`log`, `shotlog` e `rebase` se comportam de forma inesperada se os dois
elementos estiverem juntos.

Explicação do problema que o _commit_ resolve. Focando no motivo ao
invés como (isso o código explica). Existem efeitos colaterais ou
consequências não intuitívas? Aqui é o local para dizer.

 - listas funcionam

 - geralmente com um hífem ou asterisco, precedido de espaço, com 
   linhas entre os items

É possivel referenciar _issues_:

Resolve: #123

Agora, vamos detalhar cada um dos itens destacados.

Separar título e descrição com uma linha em branco

Nem todo commit precisa de título e descrição. Muitas vezes apenas uma linha é o suficiente, especialmente quando é feita uma mudança simples. Por exemplo:

Corrige erro de digitação no dashboard

Não há mais nada para dizer. Para saber qual foi o erro, basta ver a alteração com git show, git diff ou git log -p.

Quando o commit merece um pouco de contextualização e/ou explicação, use a descrição. Por exemplo:

Exibe legenda "sem dados" no gráfico e remove consulta por mês

Os dados da consulta mensal são os mesmos da lista de procedimentos,
remove a consulta e consolida os dados pela lista no front-end.

Mensagens de commit com descrição são complicadas para escrever com o parâmetro -m. Nesses casos é necessário ter configurado um editor como vim ou nano, ou usar uma IDE com suporte de mensagem de commit multi-linha.

De qualquer forma a separação se torna evidente ao navegar pelo histórico. Essa é uma entrada de log completa:

commit 6f668d049f1fef12d775da57dd8fdd8ef81fa1dc
Author: Pedro Sanção <pedrosancao@users.noreply.github.com>
Date:   Wed Jan 15 12:06:58 2020 -0200

    Exibe legenda "sem dados" no gráfico e remove consulta por mês
    
    Os dados da consulta mensal são os mesmos da lista de procedimentos,
    remove a consulta e consolida os dados pela lista no front-end.

E essa é a mesma entrada com git log --oneline:

6f668d Exibe legenda "sem dados" no gráfico e remove consulta por mês

Tente limitar o título a 50 caracteres, ou no máximo 72

Manter o título com menos de 50 caracteres torna ele legível no histórico e te força a pensar na forma mais concisa de explicar o que está acontecendo.

Se for muito difícil resumir, é possível que o commit tenha uma alteração muito grande e pode ser necessário dividi-lo.

Iniciar título com letra maiúscula

Simples como escrito. O título deve ser iniciado com letra maiúscula.

Use:

Adiciona contâiner do banco de dados Oracle

Ao invés de:

adiciona contâiner do banco de dados Oracle

O título não deve terminar com ponto

Estamos tentando resumir o título em 50 caracteres, então por que gastar mais um com o ponto final?

Use o modo indicativo do presente no título

O modo indicativo é um modo verbal que expressa uma certeza, um fato.

Algumas vezes essa forma pode parecer rude e por isso é pouco usada. Mas é perfeita para os títulos. O próprio GIT usa essa forma ao fazer commits por você.

Por exemplo, a mensagem padrão de merge em tradução livre pode ser lida como:

Mescla ramificação 'meu-recurso' para develop

Ou git revert:

Reverte "Cria recurso experimental"

Então ao escrever mensagens de commit use o modo indicativo no presente, por exemplo:

  • Atualiza estilos da página inicial
  • Trata exceção de tempo expirado na sincronização
  • Corrige bug da interação de filtros
  • Adiciona cliente da API de pagamentos

Escrever dessa forma pode ser estranho no começo. Estamos mais acostumados a usar o tempo passado ou gerúdio ao descrever as mudanças, por isso é comum encontrar títulos como:

  • Corrigindo bug no envio de e-mail
  • Atualizei texto do blog

E algumas vezes a mensagem é a descrição do conteúdo

  • Endpoint da API para importação
  • Novo fluxo de compra

Para evitar confusão há uma regra simples para acertar todas as vezes. O título deve completar a frase "Se aplicado, esse commit seu título". Por exemplo:

  • Se aplicado, esse commit atualiza estilos da página inicial
  • Se aplicado, esse commit trata exceção de tempo expirado na sincronização
  • Se aplicado, esse commit corrige bug da interação de filtros
  • Se aplicado, esse commit adiciona cliente da API de pagamentos

Veja como não faz sentido ao usar com outras formas:

  • Se aplicado, esse commit corrigindo bug no envio de e-mail
  • Se aplicado, esse commit atualizei texto do blog
  • Se aplicado, esse commit endpoint da API para importação
  • Se aplicado, esse commit novo fluxo de compra

Lembrando que esse modo se aplica apenas ao título. A descrição não está limitada a essa restrição.

Na descrição faça quebras de linha em até 72 caracteres

O GIT nunca faz quebras de linha automaticamente. Ao escrever a descrição do commit você precisa medir a margem direita e quebrar linha manualmente.

A recomendação de 72 caracteres é para que o GIT tenha espaço para indentar, e manter tudo em menos de 80 caracteres.

Um editor pode ajudar aqui. É possível configurar plugins do Vim para fazer as quebras de linhas por você. Algumas IDEs suportam mensagens multi-linha e já tem uma linha após o 72º caracter.

Use a descrição para explicar o que e o porquê e não como

Eis um exemplo de uma mensagem destacando o quê mudou e o porquê:

    Grava estado dos dados simulados no teste de interface

    Grava o estado dos dados aleatórios gerados para posterior manipulação
    tornando o comportamento da inteface mais próximo do que acontece com
    dados reais.

    O estado foi armazenado no cache da aplicação para que todos os
    usuários vejam os mesmos dados permitindo comparação entre navegadores
    distintos.

Nesse exemplo a alteração foi contextualizada e as escolhas explicadas. O que pode salvar tempo para a próxima pessoa que alterar o código em questão. Caso as informações fornecidas não fossem registradas aqui elas seriam perdidas para sempre.

Na maioria dos casos, você pode deixar de lado como a alteração foi feita. Geralmente o código é auto-explicativo. Se for complexo demais comentários de código pontuais são permitidos. Deixe claro os motivos para a mudança, a forma de funcionamento antes da alteração e qual o problema existente, como funciona agora e porque você decidiu resolver dessa forma.

A próxima pessoa que vai te agradecer pode ser você mesmo.

Interfaces que podem ajudar

  • gitg
  • plugin GitLens para VSCode
  • plugin GitToolbox para PHP Storm
Sign up for free to join this conversation on GitHub. Already have an account? Sign in to comment